terça-feira, 20 de novembro de 2018


Segundo Dona Geni, é possível ver pela boca, o coração de uma pessoa e dessa forma conhece-la.

Ouça o áudio!





CCF

domingo, 18 de novembro de 2018

O SÁBIO SEM SABER

Dona Geni hoje, estava se lamentando pelo fato de não poder sair mais, para como fazia antes, fazer os trabalhos de campo praticados pela sua religião.
Eu lhe expliquei que tudo na vida tem seu tempo de fazer, e que ela agora estava no tempo de curtir sua filha, seu genro, seus netos, seu quarto... E que por força dos seus 81 anos e estado de saúde comprometido pelo Alzheimer, não tinha mais condições de ir de porta em porta pregando a palavra de Deus.
Ai ela falou que por força disso. se sentia um sábio sem saber.
Ouça o áudio:
Sempre tive no contexto do meu saber, que é muito pouco, o farol representado pela sentença de Gilberto Freyre que dizia: Sem um fim social o saber será a maior das futilidades
O saber da Dona Geni sempre foi usado a favor de Deus, no chamamento dos impuros, na construção da palavra e promessas divinas, na união das pessoas e familiares em torno da palavra de Jeová.
E hoje, elá está assim...Sem nenhum valor para aqueles que tinham nela uma referência no universo dos irmãos na fé. Um sábio sem saber se torna sem valor para todos, até para Deus, ou melhor! No Universo dela, para Jeová?
Quantos sábios não estão por esse nosso País, a viverem sem nenhum valor para os seus?
Fim

sábado, 17 de novembro de 2018

A VIDA, SEGUNDO DONA GENI

Percebi Dona Geni inquieta nesta tarde, passando pelo meu quarto por várias vezes.
- Vem cá Dona Geni, sente-se aqui e vamos conversar...
Ela veio e sentou-se na beira da cama, próxima a mesa do computador onde eu estava, e eu perguntei-lhe o que a estava incomodando.
Por força da minha experiência na convivência com ela, eu até já sabia o que era.
Se na parte da manhã, ela passava tranquila! Sempre na parte da tarde, todas as suas lembranças deixavam-na com um só objetivo, querer voltar para uma casa na qual ela não morava mais, onde seu pai e sua mãe, estavam esperando-a bravos, ou então ir ao encontro do seu falecido marido.
- O que lhe aflige dona Geni?
- Ah, eu queria que alguém pudesse dar um jeito na minha vida.
- A senhora não está feliz com sua vida Dona Geni?
- Eu não sei! Não posso fazer nada, e eu fico assim sem ter um lugar na vida.
- Mas dona Geni, o seu lugar é aqui ao nosso lado, no seu quarto, onde tem a sua cama, seu banheiro, seu guarda-roupa...
- Onde?
- Lá (Eu aponto os dedos em direção ao quarto, que ficava logo depois do nosso).
- É mesmo?
Eu me levanto, convido-o a ir comigo até o seu quarto, ela se levanta, me da a sua mão direita, um pouco trêmula, e me segue. Não damos mais que 15 passos, e chegamos. Eu então lhe mostro o espaço, a cama, o banheiro, o Guarda-roupa, a janela...
- Isto é a minha vida?
- Sim Dona Geni, hoje a sua vida está morando aqui.
- Não, não é aqui!
- Dona Geni, a vida é um espaço de tempo entre o nascimento e a morte! A senhora já passou por várias etapas de vida, e agora, a verdade, é que a sua vida chegou até aqui, onde a senhora vive com a sua filha, seu genro e seus netos.
- Não pode ser verdade, isso não é vida!
E foi ai, que ela me surpreendeu!
- Claro que é Dona Geni, não existe outra vida neste momento para a senhora.
- Existe sim!
- Qual Dona Geni, o que é a vida para a senhora?
É melhor você escutar o áudio agora...

Por força da sua fala, eu desisti de querer impor a ela a verdade daquela casa, e lhe falei:
- Dona Geni, está passando da hora, vamos tomar café?
Esse era o melhor momento para ela, quando eu a chamava para uma refeição, fosse ela qual fosse.
- E ai Dona Geni, o café está bom?
- Está ótimo, delicioso, você é um anjo!
Essa mania comum de chamar homem que faz café, de anjo, até que faz sentido.

FIM




sábado, 19 de maio de 2018

GENI e o Casamento real

Quando Dona Geni nasceu em 1937, Isabel Alexandra Maria já estava com 11 anos de idade.
Em 1953 ela foi coroada Rainha da Inglaterra com o nome de  Elizabeth(Deus é juramento).
A Rainha Elizabeth do alto dos seus 92 anos tem um reino para cuidar. Isabel II ou Elizabeth II é a Rainha do Reino Unido e de quinze outros estados independentes conhecidos como Reinos da Comunidade de Nações, além de chefe da Commonwealth formada por 53 estados.
Dona Geni do alto dos seus 81 anos tem o Alzheimer a nos preocupar, e o seu Reino já não lhe da a atenção que lhe dava antes.
A Rainha Elizabeth é Anglicana, e Dona Geni TJ.
O que isso tudo significa ?
No contexto das duas, absolutamente nada, elas sequer se conheceram, mas Dona Geni assistiu atentamente ao casamento do Príncipe Harry(Neto da Rainha Elizabeth)  com a americana Megan Marckle.
Quem não gosta de um conto de fada.

CCF

quinta-feira, 8 de março de 2018

AL...ALGO A MAIS?

Não vou falar sobre o dia 08/03 valendo-me de uma sentença tipo esta:








Pois o "Ser" mulher, é muito mais que o porto de descanso do homem.
Vou falar das mulheres com Al...Ago a mais ? Não!
Segundos dados colhidos, existem no mundo até 2017, estimados 35,6 milhões de pessoas com Al.
Com o envelhecimento da população mundial, esses números irão crescer e em 2030 serão 65, 7 milhões, e no ano de 050 115,4 milhões de Als. E o que é pior grande parte desses em países em desenvolvimento.
No nosso País, que está nesse contexto de País em desenvolvimento, o numero de Als gira em torno de 1 milhão e 200 mil pessoas.
Aqui em Praia Grande, os mesmos recursos que me permitiram chegar aos números globais e do Brasil, não me permitiram chegar a um número de pessoas com a doença descrita pelo psiquiatra Alemão Alois Alzheimer
Mas elas existem, e muitas impedidas de frequentar alguns equipamentos públicos de acolhimento, salvo se acompanhadas por algum familiar, o que nas classes menos favorecidas, torna-se praticamente impossível. O que fazer? Joga-las nos asilos, alguns com aquela tradicional fachada de casa de repouso, mas que no seu interior, revela-se uma oficina de maus tratos aos idosos?
Nós temos um "Ser" assim em nossa casa...E é claro que gostaríamos de vê-la  frequentando todos os equipamentos públicos de acolhimento disponíveis em nossa cidade, mas! O melhor lugar para ela, sempre será a  nossa casa, que hoje é a casa dela.
Feliz dia da mulher dona Geni!
Dedico o Poema abaixo, a essas mulheres como dona Geni que nos dias de hoje, são muito mais que o porto de descanso do homem...Em países como o nosso, na verdade são os pilares da sobrevivência da célula familiar com sua força trabalhadora incansável, fé e amor aos seu próximo.
Mas por favor! Pensem no Al...Naquele algo a mais em suas vidas? Não, no Alzheimer no futuro das suas vidas.


AL
Não!
Não sei quem você é
Nem quem você foi
E menos ainda
Quando aconteceu
Alguma convivência
Entre você e eu.

Não!
Não a culpe
Pois o culpado
Dela estar assim
Sem saber
De você e de mim
Tem um nome...AL
Alzheimer.

Pois é!
Ela não sabe de nós
Nem de ninguém
Para ela, seu nome
Já não importa
Pois o que ela é agora
É só uma memória morta.




terça-feira, 19 de dezembro de 2017

SOBRE O AMOR INFINITO E O ALZHEIMER

De Heloise(Neta) para Geni(Avó)
Heloise é filha de Solange minha esposa. Minha enteada de coração, mora em Joinville e fez esse emocionante depoimento abordando o Alzheimer que tirou da sua avó sua existência memorial.
25/11/2017

Se eu pudesse fazer um pedido, seria: Lembre-se de mim, Vó Geni. 
Assim como lembro tão bem do seu amor e cuidado comigo...da preocupação com minha alimentação, minhas roupas sempre limpinhas e cheirosas, do esforço para eu estudar numa boa escola, para fazer curso de informática, inglês, meu primeiro e único violão, dos princípios e valores que me ensinou tão bem.
Das noites de domingo, só nós duas, rindo e comendo polenta com molho à bolognesa. 
Das nossas limpezas na casa às sextas ouvindo Bruno e Marrone bem alto e cantando juntas, fazendo a vassoura e o rodo de microfones...rsrss. 
Das nossas idas ao Brás, tão divertidas, para comprar tecidos, porque você era uma costureira e tanto...quantos vestidos, quantas roupas para mim e para minha irmã.
Você era rígida também, e muitas vezes me senti sufocada, mas até isso me faz querer voltar no tempo. 
Você cuidou de mim de um jeito que nunca vou esquecer. Te amo, vó. Por tudo que você foi pra mim.. e sempre será, Minha segunda mãe. 
#alzheimer
#

"O coração quando para, o corpo morre. O cérebro quando para, morre o espírito ainda que a alma viva."

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017



Acesse o link da 4Shared abaixo, e ouça Celso & Geni cantando " No dia em que sai de casa"
cantada originalmente por Zezé de Camargo e Luciano


Celso & Geni